Apresentação


A Ouvidoria do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF), através do Ouvidor, tem como atribuição básica atuar na defesa dos direitos e interesses da sociedade, em especial dos clientes e usuários de nossa instituição, atuais ou potenciais.

A Ouvidoria atua também contra atos e omissões cometidos pela empresa, com a finalidade de zelar para que a instituição atue com eficiência e mantenha o crescente o prestígio de que desfruta perante a sociedade.

No ambiente universitário, a presença do ombudsman/ouvidor tem sua origem na década de 1980, inicialmente nos Estados Unidos e Canadá. No Brasil, a primeira universidade a implantar uma Ouvidoria foi a Federal do Espírito Santo, em 1992. As universidades e faculdades particulares recentemente começaram a figurar mais expressivamente neste cenário.

A Ouvidoria nas universidades constitui-se numa via desburocratizada e ágil para a solução de problemas e correção de injustiças, além de um importante canal de comunicação entre a comunidade universitária e a administração, contribuindo para o aperfeiçoamento do exercício da cidadania e para um constante feedback, essencial ao aprimoramento institucional e ao aumento de sua credibilidade.

O ouvidor universitário age como um crítico interno, que a partir das demandas que lhe são encaminhadas, monta uma verdadeira radiografia da instituição. Com estes dados, elabora pareceres sobre as necessidades de mudanças nos seus procedimentos e normas, objetivando o aperfeiçoamento do desempenho e dos relacionamentos institucionais.(Vilanova, 2004)

Do conjunto de demandas individualizadas recebidas por meio da Ouvidoria somam-se respostas coletivas, que podem contribuir para a melhoria da instituição de ensino. A ouvidoria universitária é, portanto, o agente catalisador das transformações necessárias para a satisfação dos usuários da instituição e para a manutenção da excelência da instituição.